segunda-feira, 7 de julho de 2014

O amor faz de mim parte
é relíquia nobre e bela
que exibo na lapela
como amuleto e estandarte

há muito que é meu baluarte
abrigo de toda a procela
um seguro da sequela
de viver com pouca arte

mas houve um tempo, suspeito
que era outra a realidade
que habitava no meu peito

eram o amor e eu num só feito
ignota e estranha entidade
dum tempo mágico e perfeito


Daniel D. Dias

Sem comentários:

Publicar um comentário